Alunos de Gestão Ambiental e da Pós participam de seminário na Metrohm


Seminário
Arquivo pessoal
Os estudantes dos cursos de Tecnologia em Gestão Ambiental da Faculdade de Tecnologia Oswaldo Cruz e de Pós–Graduação em Química Ambiental e Engenharia de Controle da Poluição participaram de um seminário sobre Cromatografia de Íons na empresa Metrohm. A atividade ocorreu no dia 22 de agosto, na sede da empresa em Perdizes, na capital de São Paulo, sob a coordenação do professor Gilson Alves Quináglia e da professora Maria Cristina Ricci.

Esta atividade complementar foi ministrada pelo especialista de Aplicação da Metrohm, Mikhael Kimitoshi Abe. A técnica aplica–se à determinação de substâncias iônicas em amostras ambientais, de alimentos, clínicas, água para consumo humano, bebidas, entre outras. “Os cromatógrafos iônicos da Metrohm oferecem ainda maior disponibilidade para operação, baixos custos operacionais e resultados precisos, isto é o que chamamos de estado da arte na área de análise instrumental”, explica o coordenador do curso de Gestão Ambiental, Prof. Gílson Quináglia.

A Metrohm foi fundada em 1943 pelo engenheiro Bertold Suhner em Herisau na Suíca. A empresa é um dos maiores fabricantes de instrumentos para análises químicas do mundo. Presente em mais de 80 países, seu portfólio constitui de equipamentos para cromatrografia de íons, voltametria, condutividade, entre outros.

“Nossa visita à Empresa Metrohm foi simplesmente incrível. Tivemos um seminário sobre cromatografia iônica com um especialista da área que nos ensinou muito sobre a técnica e, além disso, tivemos a oportunidade de visitarmos os laboratórios, o que despertou ainda mais o interesse no assunto”, elogia a aluna do curso de Gestão Ambiental, Mariana Sanchez.

Aprender mais sobre a técnica de cromatrografia de íons vem a acrescentar ainda mais na formação dos Tecnólogos em Gestão Ambiental da FATEC Oswaldo Cruz, visto que ao obterem a graduação como Gestor Ambiental adicionalmente tem o direito de requerer o registro no CRQ (Conselho Regional de Química – 4ª Região) com 14 atribuições, o que é um diferencial do curso da Faculdade de Tecnologia Oswaldo Cruz.







Publicado em: 03/09/2019 17:46:00 por: Egidio Oliveira